Joguinhos Perigosos [Kuroko no Basket]

    Compartilhe
    avatar
    Konohana-chan
    Forasteiro
    Forasteiro

    Feminino Sagitário Macaco
    Mensagens : 6
    Idade : 25

    Joguinhos Perigosos [Kuroko no Basket]

    Mensagem por Konohana-chan em Seg Nov 12, 2012 5:12 pm

    Joguinhos Perigosos

    Autor(a): Konohana-chan
    Fandom: Kuroko no Basket
    Censura: NC-17
    Gênero: Yaoi, Romance, Comédia;
    Disclaimer: Os personagens de Kuroko no Basket não me pertencem (infelizmente, senão eu já tinha aprontado tantas como o Kuroko-chan )
    Sinopse: Certos jogos podem ser mais perigosos do que algumas pessoas imaginam...



    CAPITULO UM
    Reunião



    Aquela situação só poderia ser descrita com uma única palavra: tensa! Riko tentava, ela realmente estava tentando entender o que havia acontecido de errado, para que tudo aquilo terminasse daquele jeito. Tudo o que ela havia planejado, era fazer uma pequena reunião em sua casa, aproveitando que seu pai havia saído para viajar a trabalho, com seus amigos do clube de basquete. Era justamente por isso, que ela não sabia o que eles estavam fazendo ali!

    Sentados de forma tensa, encarando uns aos outros, se encontravam: Kise Ryouta e Kasamatsu Yukio da Kaijou; Midorima Shintarou e Kazunari Takao da Shutoku; Aomine Daiki e Satsuki Momoi da Too; por último estavam Murasakibara Atsushi da Yosen e Akashi Seijuro da Razukan. Riko podia ver perfeitamente o modo como Kagami estava encarando com um misto de raiva e rivalidade cada um dos membros da Kiseki no Sedai. Era mais do que óbvio que bastaria a menor das provocações para que o ruivo explodisse.

    - Er... bem... acho que já estão todos aqui, não é mesmo? - indagou Riko, tentando dissipar a atmosfera pesada da sala. - O que acham de começarmos com um jogo?

    - Ah... espere um minuto Riko - pediu Hyuuga, interrompendo a treinadora. - Kuroko ainda não está aqui.

    - Ahm? Mas foi o Kuroko-chii que me convidou! - exclamou Kise, acabando por responder a pergunta silenciosa de Riko, sobre o porque de todos estarem ali.

    Todos olharam atentamente para cada canto da sala, apenas para se certificarem de que Kuroko realmente não estava ali. Quase que segundos depois, o som da campainha foi ouvido e Riko saiu rapidamente para atendê-la desejando que sua sala sobrevivesse aos poucos segundos em que ficaria sozinha. Quando abriu a porta, deparou-se com a expressão indecifrável de Kuroko com uma mochila em suas costas e segurando o #2 em seus braços.

    - Você está atrasado Kuroko-kun! - exclamou a treinadora, sem acreditar que pela primeira vez o azulado realmente havia se atrasado e não simplesmente ficado invisível.

    - Gomenasai, mas foi difícil convencer meus pais a me deixarem vir, principalmente depois que falei que Momoi-san e Aomine-kun estariam aqui também - explicou o azulado, sem parecer nem ao menos envergonhado, apesar de ser exatamente assim que estava se sentindo. Kuroko detestava se atrasar, mas daquela vez não havia sido realmente sua culpa, seus pais eram que haviam sido realmente difíceis de serem convencidos.

    - Ahm? Sério? Então como...?

    - Eles deixaram quando falei que Akashi-kun também estaria aqui - respondeu, deixando que um sorriso pequeno surgissem em seus lábios.

    Riko estava prestes a continuar o interrogatório, quando escutou um grito vindo da sala. Sem pensar duas vezes, Riko voltou correndo para sala, apenas para encontrar Kagami e Aomine de pé segurando um ao outro pelo colarinho das camisas. O olhar que trocavam eram intenso e difícil de ser descrito.

    - Teme... repita se tiver coragem seu maldito! - gritou Kagami, os dentes serrados e os punhos apertando com força o tecido da camisa de Aomine.

    - Aomine-kun pare com isso! - exclamou Momoi, puxando o moreno pelo braço, mas não conseguindo movê-lo nem mesmo um centímetro.

    - Quer que eu repita Kagami? Não me importo nem um pouco - declarou Aomine em um tom de deboche, dando uma risada de desdém. - Você...

    - O que vocês dois pensam que estão fazendo na minha sala?! - gritou Riko, chamando a atenção de todos.

    Naquele momento, #2 escolheu para pular do colo de Kuroko e correr na direção de Kagami que soltou uma exclamação e correu para trás, até ficar encurralado entre a parede e o pequeno malamute. Sua reação arrancou risadas de todos que não conheciam seu natural pavor de cães, o que apenas aumentou a raiva que o ruivo estava sentido.

    - Kuroko... seu maldito... por que você trouxe essa coisa junto?! Chame-o de volta! - gritou tentando correr para algum outro lado, mas sendo perseguido pelo filhote de forma incessante.

    - Haha! Isso só pode ser uma piada - riu Aomine, não conseguindo se conter com a cena diante de si. - Você é mais patético do que eu pensava Kagami. Com medo de uma coisinha de....

    - Daiki. Cale a boca. - Mandou Akashi em um tom de voz baixo, mas que aqueles que o conheciam poderiam ter certeza de que indicava que ele estava em seu limite.

    Para a surpresa dos membros da Seirin, Aomine fechou a boca e voltou a se sentar ao lado de Momoi, que suspirou aliviada ao ver que a confusão havia terminado. Akashi poderia ser o segundo mais baixo da Kiseki no Sedai, mas era temido e respeitado mais do que Murasakibara que era o mais alto. Ele nunca precisava levantar sua voz e se o fizesse, significava que seria capaz de matar o responsável de irritá-lo tanto. Mas o motivo de Akashi ter interferido em algo que não lhe interessava, era o fato de ter visto a chegada de Kuroko. Ele não permitiria que acontecesse qualquer tipo de demonstração de violência na frente do seu Kuroko.

    Em silêncio, Kuroko voltou a pegar o #2 no colo e se sentou ao lado de Akashi, enquanto a sua esquerda se sentava Kagami. Riko suspirou ao ver que tudo parecia ter se acalmado e sentou-se por fim entre Hyuuga e Izuki.

    - Bem... como todo mundo já se acalmou... o que vocês querem jogar? - indagou ela, sorrindo abertamente, disposta a esquecer o que clima pesado que estava em sua sala.

    Foi quase como se fosse ensaiado, mas todos os membros da Kiseki no Sedai se viraram para encarar Akashi, como se estivessem esperando que ele respondesse por todos.

    - O que você quer jogar, Tetsuya? - indagou por fim o heterocromo, olhando para o azulado ao seu lado.

    - Hm... acho que... Verdade ou Desafio seria divertido com todo mundo aqui - respondeu, depois de pensar por um segundo.

    CONTINUA NO PRÓXIMO CAPÍTULO

    Comentem onegai


    _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

    avatar
    tohru-kun
    Deus
    Deus

    Masculino Peixes Galo
    Mensagens : 1605
    Idade : 25
    Localização : blumenau

    Re: Joguinhos Perigosos [Kuroko no Basket]

    Mensagem por tohru-kun em Seg Nov 12, 2012 10:13 pm

    hahaha, que legal a proposta^^

    e ainda parece que será AkaKuro^^

    aguardo a continuação^^b

    avatar
    Konohana-chan
    Forasteiro
    Forasteiro

    Feminino Sagitário Macaco
    Mensagens : 6
    Idade : 25

    Re: Joguinhos Perigosos [Kuroko no Basket]

    Mensagem por Konohana-chan em Qua Nov 14, 2012 10:30 am

    CAPITULO DOIS
    Pergunta Indiscreta



    Todos encararam Kuroko sem acreditar no jogo que ele estava sugerindo. Era normal que adolescentes com os hormônios explodindo sugerirem jogos como verdade e desafio, ou algo como o pocky game, até mesmo sete minutos no paraíso. No entanto, ninguém esperava que o azulado oferecesse esse jogo. Era algo esperado de Kise, ou até mesmo Aomine, mas definitivamente não era algo esperado de Kuroko Tetsuya!

    - Etto… Kuroko… você tem certeza que quer jogar isso? – indagou Hyuuga depois de alguns segundos congelado, encarando o garoto como se ele, realmente, fosse um fantasma.

    - Hmm…! Ótima ideia Kuroko-kun! – exclamou Riko, fazendo um gesto de aprovação na direção do kouhai. – Esse jogo, definitivamente, é o melhor para jogarmos! – exclamou ainda mais animada, ao imaginar as cenas de rivalidade que poderia presenciar com tal jogo.

    - Bem… se o Kurokochii quer jogar, por mim tudo bem – declarou Kise em um tom claro de despreocupação, como se já estivesse acostumado com aquilo, ou até mesmo como se já esperasse esse jogo.

    - Não vejo nada de errado em jogar esse jogo – declarou Midorima em um tom calmo e complacente, ajeitando seus óculos.

    - Espera aí! Esse jogo sempre acaba em merda! – gritou Kagami, não acreditando no que estava ouvindo, mas recuando um pouco ao escutar o latido de #2.

    - Com medo de alguma coisa Kagami? – zombou Aomine, lançando um olhar de desafio para o ruivo que o encarou fixamente.

    - Nem sonhando que eu teria medo de alguma coisa. Pode vir Aomine – rosnou encarando o moreno como um tigre encara outro macho entrando em seu território.

    - Yosh! Vou pegar uma garrafa e já volto! – exclamou Riko animada, ficando de pé em um pulo e saindo correndo em direção à cozinha.

    - Ei! Riko! Espera um pouco! – gritou Hyuuga, tentando segurar a treinadora, mas falhando miseravelmente nisso.

    - Não se preocupe tanto Hyuuga, não pode acontecer nada de ruim jogo – declarou Izuki batendo de leve nas costas do capitão.

    Riko voltou momentos depois com uma garrada do que parecia ser um daiginjou*, sentando-se de volta em seu lugar e colocando a garrafa no meio do circulo que formavam.

    - Okay a regra é a seguinte: vamos girar a garrafa duas vezes, a primeira vez aponta a pessoa que fará a pergunta, a segunda a ponta quem dará a resposta – declarou Riko, encarando a todos com um ar de desafio, quase o mesmo que tinha durante os jogos. – Faremos uma regra especial: se alguém fizer uma pergunta constrangedora demais e você não quiser responder, então terá de jogar pocky game com qualquer pessoa que o desafiante designar.

    - No caso, teremos que escolher entre responder uma pergunta constrangedora, ou a possibilidade de beijar alguém – declarou Kise com um sorriso maroto em seus lábios, compartilhando da malandragem que a treinadora da Seirin estava sugerindo.

    - Isso mesmo – concordou Riko, com os olhos brilhantes, ansiosa pelos desafios que aquele jogo proporcionaria. – Todos de acordo? – seu olhar vagou por cada um dos rostos em sua sala, vendo-os concordarem em silêncio e até mesmo os jogares da Seirin concordaram relutantes. – Okay… Game Start! – exclamou ela girando a garrafa pela primeira vez, fazendo com que todos a olhassem com expectativa e apreensão.

    A garrafa girou por alguns segundos, até que parou primeiramente na própria Riko que não pode deixar de soltar uma exclamação de vitória. Depois de se recompor, voltar a girar a garrafa, fazendo com que os garotos da Seirin prendessem a respiração, pois eles sabiam exatamente do que a jovem treinadora era capaz. Para o alívio de todos os garotos, a garrafa apontou para outra pessoa, no entanto todos congelaram ao ver quem era. Satsuki Momoi.

    - Ara, ara… parece que você é a primeira vitima, Satsuki-san – declarou Riko, olhando para a garota de cabelos cor-de-rosa, exatamente como se encarasse uma criatura indefesa que estava prestes a ser trucidada. – Verdade ou desafio?

    - Verdade – respondeu Momoi, jogando uma mecha de cabelo para trás, fazendo com que seus seios balançassem um pouco, atraindo a atenção da maior parte dos garotos e irritando ainda mais a treinadora.

    Riko sentiu sua irritação subir vários níveis com aquele ato. Momoi sempre usava aquele ponto para irritá-la, mas agora era sua vez que fazer com que a garota se envergonhasse na frente de todas e ela sabia muito bem que pergunta fazer.

    - Você já transou com algum garoto da Kiseki no Sedai? – indagou sem nem ao menos corar com a pergunta que fazia, fazendo com que todos os garotos da Seirin engasgassem e corassem com aquilo. Era óbvio que a pergunta era uma insinuação direta para a suposta relação que Momoi afirmava ter com Kuroko, mas tudo o que Riko queria era envergonhar a garota.

    No entanto, para sua irritação, o sorriso de Momoi apenas aumentou com a pergunta, enquanto escorregava sutilmente a mão por seu colo, atraindo ainda mais olhares.

    - Nunquinha. Sou uma menina pura que está esperando seu grande amor – declarou ela, satisfeita ao ver que os olhares da maioria dos garotos estavam em si e sua satisfação havia aumentando ao ver o olhar de ódio da treinadora.

    Aomine deu uma risada ao escutar a resposta da pergunta, sendo acompanhado por Kise. Era óbvio que nenhum deles havia dormindo com Momoi, simplesmente por dois motivos: Akashi os mataria se fizessem algo sem sua permissão, e todos viam Momoi como a imoto kawaii da Kiseki no Sedai.

    - Sua… - rosnou Riko, a ponto de se levantar e estrangular a garota, mas parou no meio do caminho ao sentir um aperto forte em seu braço.

    - Vamos lá Riko, não perca a cabeça desse jeito – declarou Hyuuga calmamente, puxando a castanha para se sentar corretamente. – Se você fizer isso, vai estragar todo o jogo logo no começo.

    - Hunf… essa garota que me tira do sério… - rosnou Riko desviando o olhar, para depois lançar um olhar acusatório para o capitão. – Você também estava olhando para ela que eu sei.

    Hyuuga corou e não respondeu, tratando de girar a garrafa o mais rapidamente possível, tentando desviar o foco do assunto. Detestava aquele tipo de discussão com a colega, principalmente quando ela estava certa. A garrafa girou e parou diante de Aomine, o que fez alguns tremerem ao verem o sorriso maldoso surgir em seus lábios. Na segunda vez que girou, a garrafa parou em Kuroko. Um silêncio fúnebre tomou a sala, enquanto todos encaravam os dois ex-parceiros de quadra.

    - Yo… o que vai ser Tetsu? Verdade ou desafio? – indagou Aomine, não parecendo nenhum pouco preocupado por estar enfrentando sua antiga sombra.

    - Hm… eu sei… - declarou Kuroko, como se estivesse pensando seriamente no que deveria escolher. – Não há muitas coisas sobre mim que possam interessar a todos… mas também não há grandes desafios que eu possa cumprir…

    - É só escolher uma das duas Tetsuya, deixe o resto para a criatividade alheia – declarou Akashi, erguendo a mão e bagunçando gentilmente os cabelos azulados, algo que só fazia com Kuroko.

    - Nesse caso… vou escolher verdade – respondeu oferecendo um sorriso pequeno para Akashi, para depois olhar sua antiga luz.

    - Certo, então vou fazer uma pergunta que está incomodando todo mundo desde o ginasial – declarou Aomine, encarando Kuroko com uma seriedade que fez com que todos se surpreendesse.

    - Matte! Você não vai fazer aquela pergunta, não é mesmo Aomine-kun? – indagou Momoi, com os olhos rosados arregalados, tremendo levemente.

    - Não há melhor chance do que essa Satsuki, temos que tirar logo essa dúvida – declarou Aomine lançando um olhar irritado para a gerente.

    - Eu realmente quero saber sobre isso, afinal, o Kurochin nunca fala disso – declarou Murasakibara comendo uma barra de chocolate crocante, enquanto encarava o azulado fixamente.

    - Ei… do que vocês estão falando, afinal? – indagou Takao, olhando todos os ex-membros da Kiseki no Sedai, até parar para olhar Midorima que estava ao seu lado.

    - Você saberá daqui a pouco Takao – declarou Midorima com um olhar misterioso, enquanto encarava um tanto que expectante o jogador fantasma.

    Aomine ainda encarou Kuroko por vários segundos, antes de soltou um suspiro expectante.

    - Certo… Tetsu, você ainda é virgem? – indagou rapidamente, encarando os olhos azuis que não se alteraram nem ao menos um milímetro.

    O time da Seirin quis rir daquela pergunta. Para eles, era mais do que óbvio que Kuroko…

    - Não. – Respondeu o azulado calmamente, fazendo com que todos do time da Seirin soltassem exclamações e gritos surpresos.


    CONTINUA NO PRÓXIMO CAPÍTULO


    _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

    avatar
    Konohana-chan
    Forasteiro
    Forasteiro

    Feminino Sagitário Macaco
    Mensagens : 6
    Idade : 25

    Re: Joguinhos Perigosos [Kuroko no Basket]

    Mensagem por Konohana-chan em Sex Nov 16, 2012 11:07 am

    Capitulo Três
    Eu Quero Desafio!

    Levou alguns segundos, até que os cérebros de uma dos presentes finalmente processassem a resposta do Kuroko e a reação que demonstrassem foi unanime.

    – O QUÊ?! – gritaram em coro, encarando o garoto de cabelos e olhos azuis celestes, que mantinha a mesma expressão indecifrável de sempre.

    – Ei… como assim você não é mais virgem Kuroko? – indagou Kagami, não acreditando que alguém como Kuroko pudesse já ter feito aquilo enquanto havia outros que não tinha feito, como ele.

    – Ahh… eu sabia! – exclamou Kise com um sorriso vitorioso nos lábios. – Vai ter que me pagar os três mil ienes Aominechii!

    – Tsk… que saco, você só deu sorte viu Kise? – rosnou Aomine colocando a mão no bolso de trás da calça e tirando a carteira, para então sacar três notas e estendê-las para o loiro.

    – Vocês realmente são estranhos – murmurou Riko, olhando para aquilo com uma imensa gota em sua cabeça. – Kuroko-kun acaba de admitir que não é mais virgem e vocês não parecem nem um pouco surpresos.

    – Isso é porque já imaginávamos – declarou Midorima, também estendendo a mão de forma muda na direção de Aomine que rosnou e entregou outras três notas para ele. – Conhecemos Kuroko desde a época da Teiko e desde aquela época suspeitávamos. A resposta de hoje, apenar serviu para confirmar nossas suspeitas.

    – Mesmo assim é estranho saber que o Kurochin não é mais virgem – comentou Murasakibara abrindo outra barra de chocolate e estendendo a mão na direção de Aomine.

    – Ei! Você não estava na aposta Murasakibara! – exclamou o moreno lançando um olhar assassino na direção do pivô da Yosen.

    Os membros da Kiseki no Sedai riram ao verem aquilo, sendo acompanhados pelos demais jogadores.

    – Demo… Kuroko quando isso aconteceu? – indagou Kogane olhando para o kouhai da Seirin com clara curiosidade.

    – Se quiser saber, espere a próxima rodada – declarou Akashi, impedindo que o azulado respondesse a pergunta, lançando um olhar de aviso a todos.

    – Er… bem… vamos continuar o jogo? – indagou Momoi dando uma risada nervosa, enquanto pegava a garrafa e fazia com que ela girasse novamente, apontando para Konage, para logo em seguida apontar para Hyuuga.

    – O que vai ser capitão? Verdade ou desafio? – indagou Kogane, com aquele mesmo sorriso de gato que sempre tinha.

    – Verdade – respondeu Hyuuga em um tom firme, mostrando que não se abalaria tão fácil.

    – Qual o nome da garota que você gosta? – indagou fazendo com que os olhos de todos se arregalassem e encarassem o capitão do time com expectativa.

    Hyuuga tremeu ao escutar aquilo. Ele, definitivamente, não poderia responder aquela pergunta. Sendo assim, só havia uma única saída.

    – Eu… eu me recuso a responder – declarou Hyuuga um pouco hesitante. – Riko, traga o pocky…

    Riko concordou e se levantou, saindo novamente da sala e voltando com duas caixinhas de pocky, um de chocolate e outro de morango.

    – Certo, com quem eu vou jogar Kogane? – indagou Hyuuga, abrindo a caixa de chocolate e tirando um dos palitinhos.

    – Hm… com a Satsuki-san – declarou Kogane, depois de pensar por alguns segundos, apontando para a gerente da Too.

    – Comigo? – indagou Momoi surpresa, apontando para si mesma. – Er… eu não sei não… - murmurou olhando na direção de Akashi, quase como se pedisse permissão, algo que não passou despercebido pelos membros da Seirin.

    – O pior que pode acontecer é vocês se beijarem Momoi – declarou Akashi, como se isso fosse mais do que o bastante para convencer à rosada.

    – Hm… se Akashi-kun diz… - murmurou ela, indo mais para o centro da rosa, exatamente como Hyuuga.

    Cada um colocou uma das pontas do pálido na boca, antes de começarem a mordê-lo lentamente. Riko sentiu seu corpo tremer de raiva. Kogane iria pagar por aquilo e Hyuuga também pagaria. No próximo treino garantiria que nenhum dos dois conseguiria andar por semanas depois daquilo. Todos prenderam a respiração quando o palito chegou à metade, mas no instante seguinte, o palito se quebrou e três suspiros de alivio foram escutados. Momoi voltou a se sentar ao lado de Aomine, com a mão sobre o peito aliviada terminando de comer o doce, enquanto Hyuuga sentava-se ao lado de Riko, não conseguindo deixar de tremer ao sentir a aura assassina da treinadora.

    – Hyuuga-kun, eu me esqueci de avisar, mas vou aumentar seu treino especial em cinco vezes – sussurrou Riko baixo o bastante para que apenas o cestinha da Seirin escutasse, tremendo ao ouvir aquilo.

    – Ahh… que pena que o palito quebrou, teria sido mais engraçado se não tivesse quebrado – declarou Takao rindo ao ver a expressão do capitão da Seirin.

    – Takao. Cale a boca – rosnou Midorima, lançando um olhar irritado para o colega.

    – Nossa… que cara é essa Shin-chan, não me diga que você gosta da Satsuki-san? – indagou Takao olhando um pouco surpreso para o colega. – Isso é surpreendente. Pensei que você fosse ate afim do Kuroko.

    Antes mesmo que alguém fizesse algum outro comentário, ou alguma piada sobre aquilo, Midorima segurou Takao pelo colarinho de trás da camisa, puxando-o para trás com força e fazendo com que ele caísse, exatamente na hora em que uma tesoura passou voando pelo lugar em que o dono dos olhos de falcão estava, acertando a parede e ficando presa ali. Todos arregalaram os olhos e se viraram para ver quem havia feito aquilo, para a Kiseki no Sedai não foi surpresa ao ver que o culpado havia sido Akashi, mas os demais estavam em estado de choque.

    – Takao, eu só vou falar isso uma única vez – proferiu Midorima, lançado um olhar para o colega paralisado ao seu lado. – Nunca insinue nada sobre o Kuroko quando o Akashi estiver por perto. A menos que você queira encurtar a sua vida.

    – Sugoi! Se o Midorimachi não tivesse puxado o Takao, a tesoura teria pegado bem entre os olhos! – exclamou Kise um tanto admirado e assustado com isso.

    – Parece que Akachin andou melhorando a sua mira – comentou Murasakibara encarando a tesoura presa na parede.

    – Ei! É isso que vocês falam?! Esse cara quase matou o Takao! – gritou Riko levantando-se e apontando nervosamente na direção de Akashi que agora havia se levantando e estava indo em direção à parede, para recuperar sua tesoura. – Ele é o quê? Um psicopata?!

    – Etto… acho que quase isso… er… Kurokochi ajuda aqui – pediu Kise, olhando para o azulado que agora estava fazendo carinho na barrigada no #2.

    – Treinadora, não se preocupe com isso – pediu Kuroko em um tom de quem não estava nada preocupado. – Akashi-kun só age assim quando pensa que alguém está fazendo comentários maldosos sobre mim, ou que estão me ameaçando.

    – Isso não muda o fato de que quase que ele matou alguém na minha sala! – gritou Riko, encarando o especialista em passes, quase como se ele fosse louco. – Vocês não dizem nada sobre isso?! – gritou virando-se para os demais membros da Kiseki no Sedai.

    – Por que você acha que todo mundo aqui respeita o Akashi, mesmo ele sendo um dos mais baixinhos? – indagou Aomine encarando a castanha com descaso.

    – Respeito e medo andam de mãos dadas, Aido-san – declarou Momoi em um tom um pouco infantil, colocando o dedo indicador sobre o lábio inferior de sua boca.

    – Se você quer garantir sua vida, simplesmente não diga nada contra Tetsu – terminou Aomine, dando um sorrindo de desdém ao ver a expressão de pavor de todos.

    – Hm… estou ficando lento demais – comentou Akashi, voltando para seu lugar e guardando a tesoura dentro do bolso da calça. – Vamos continuar o jogo.

    – Certo, com licença – pediu Kuroko se inclinando e pegando a garrafa, fazendo com que ela girasse mais uma vez.

    Dessa vez a garrafa apontou para Kise que soltou uma exclamação alta de empolgação. Quando foi girada pela segunda vez, a garrafa apontou para Kagami o que deixou a sala sobre ainda mais tenção.

    – Parece que somos eu e você, Kagamichi – declarou Kise, seus olhos dourados brilhando na direção do ruivo.

    – Hehe… manda vê Kise e só pra saber, eu quero desafio! – declarou o Kagami, com os olhos brilhando quase como um tigre selvagem pronto para atacar. – Não tenho medo de fazer qualquer merda que você mandar.

    – Não se arrependa depois Kagamichi – alertou o loiro, soltando uma risada de quem estava prestes a aprontar alguma. – Kagamichi, eu te desafio a dar um beijo na boca do Midorimachi!

    ______
    Comentem?


    _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

    avatar
    Kanzaki Aria
    Plebeu
    Plebeu

    Feminino Sagitário Rato
    Mensagens : 26
    Idade : 21

    Re: Joguinhos Perigosos [Kuroko no Basket]

    Mensagem por Kanzaki Aria em Sab Jan 05, 2013 7:55 pm

    *nova aqui*
    Olá Konohana-chan! Tá mui legal! \o/
    Tem uns errinhos, mas ta bom.
    Quero mais! Quero mais! Quero mais! Quando teremos mais? hã? hã?
    E por que uma tesoura?
    avatar
    Touwa
    Forasteiro
    Forasteiro

    Feminino Aquário Rato
    Mensagens : 9
    Idade : 21

    Re: Joguinhos Perigosos [Kuroko no Basket]

    Mensagem por Touwa em Dom Jan 13, 2013 12:08 pm

    *0* adorei, to louca pra ler a continuação!! E que desafio heim kkk quero muito saber oque vai rolar


    _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

    avatar
    Vanessa-hime
    Plebeu
    Plebeu

    Feminino Gémeos Gato
    Mensagens : 14
    Idade : 19

    Re: Joguinhos Perigosos [Kuroko no Basket]

    Mensagem por Vanessa-hime em Sex Dez 06, 2013 4:47 pm

    Amei, espero ansiosa pelo proximo !!!      adoooreei!!
    avatar
    Vanessa-hime
    Plebeu
    Plebeu

    Feminino Gémeos Gato
    Mensagens : 14
    Idade : 19

    Vanessa-himeVva

    Mensagem por Vanessa-hime em Sex Dez 06, 2013 8:02 pm

    [wow][/wow]

    Kanzaki Aria escreveu:*nova aqui*
    Olá Konohana-chan! Tá mui legal! \o/
    Tem uns errinhos, mas ta bom.
    Quero mais! Quero mais! Quero mais! Quando teremos mais? hã? hã?
    E por que uma tesoura?
    Kanzaki-san no manga tem um capitulo onde akashi usa uma tesoura pra atacar o kagami talvez seja baseado nisso ! ´-´
    avatar
    Atanih.chan
    Forasteiro
    Forasteiro

    Feminino Capricórnio Cavalo
    Mensagens : 2
    Idade : 27

    Re: Joguinhos Perigosos [Kuroko no Basket]

    Mensagem por Atanih.chan em Dom Jul 12, 2015 11:12 am

    Quero +++++++++++++++++:!!!!!!!!!!


    Por favor, poste mais capítulos!!!!!

    Adorei a história!

    Quero ver o circo pegar fogooooo!

    Kkkkkkk


    Onegai!

    Conteúdo patrocinado

    Re: Joguinhos Perigosos [Kuroko no Basket]

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Ago 18, 2018 8:04 am